A prática de spoofing é um crime cometido por hackers para invadir aparelhos celulares, obter dados e informações pessoais de pessoas. Esse tipo de ataque pode causar prejuízos consideráveis para os donos dos celulares, uma vez que a prática induz o usuário ao erro e faz com que ele fique vulnerável.

De forma simplificada, pode-se dizer que o spoofing é um estelionato virtual, no qual o usuário do celular acredita que está recebendo uma informação verdadeira, quando na verdade está sendo vítima da ação de hackers, que passam a ter acesso a dados sigilosos para usá-los como quiserem.

Para ajudar a entender melhor o assunto e estar atento à importância de se proteger, vamos explicar melhor o tema e indicar quais são os procedimentos corretos em casos de ataque. Convidamos você a continuar a leitura e acompanhar.

Como o spoofing funciona?

O termo spoofing tem origem no inglês e significa falsificar. No meio tecnológico a palavra ganhou conotação negativa, uma vez que corresponde a uma espécie de estelionato virtual, no qual o invasor se aproveita de falhas no protocolo de segurança para enviar informações falsas para o usuário e induzi-lo ao erro.

Por exemplo, o hacker pode realizar uma ligação enganosa a partir da modificação de um número (call id), em que o telefone que aparece para o receptor não é o verdadeiro, induzindo assim a pessoa a acreditar na idoneidade da ligação e passar dados pessoais importantes.

Também é possível enviar SMS, e-mail, IP, DNS e outros meios, todos com o objetivo de obter informações e aplicar golpes contra as vítimas. Quando o ataque ocorre por DNS, é possível acessar a rede que está sendo usada e direcionar o usuário para sites fraudulentos.

Quais são os prejuízos que o spoofing pode trazer?

O spoofing pode trazer prejuízos que vão desde perdas financeiras até chantagens, exposição e pagamento de resgate pelos dados obtidos. De toda forma essa prática criminosa afeta a vida da vítima, que passa a ter que conviver com a vulnerabilidade a que foi exposta e as consequências negativas disso.

Quem for vítima de spoofing deve sempre se lembrar que isso é um crime, procurar a polícia e fazer uma denúncia o quanto antes. 

Como se proteger da prática criminosa de spoofing?

Com as pessoas cada vez mais conectadas, os celulares e tablets passaram a conter dados importantes e sigilosos. Sendo assim, é essencial redobrar a atenção e se proteger contra esse tipo de ação fora da lei.

Para se manter sempre seguro, o ideal é se informar e manter a atenção em relação a ligações ou e-mails suspeitos. Também é importante nunca clicar em links suspeitos e passar dados pessoais a desconhecidos.

Fazer um seguro para seus dispositivos móveis também é uma maneira de se precaver não só contra invasões, mas também contra roubos e furtos, tão comuns nos dias de hoje.

Agora que você já sabe o que é e como funciona o spoofing pode se prevenir e evitar que esse tipo de crime traga problemas financeiros e emocionais. Quanto mais informação e prevenção, menores serão as chances de cair em golpes, por isso fique atento!

Gostou do artigo? Então, assine nossa newsletter e receba outros conteúdos relevantes com exclusividade.