Capinhas para celular estão cada vez mais populares e não é por acaso. Além de darem aquele toque personalizado ao smartphone, servem também para garantir a proteção em casos de quedas. Além disso, o aparelho fica blindado, já que algumas delas também evitam arranhões.

Mas dentro das diversas opções oferecidas pelo mercado, qual é mais indicada para cada caso? Conheça neste post os tipos de capinha para celular e saiba como elas cuidam do seu aparelho, além de se preparar para escolher a melhor para você. Confira!

Quais são os tipos de capinhas para celular?
Bumper

As bumpers são capinhas comumente vistas. Elas protegem as laterais do smartphone. Por serem bem leves e pouco volumosas, elas costumam ser escolhidas mesmo deixando a frente e o verso do celular sem proteção.

Outro ponto importante é que elas são fáceis de tirar do aparelho.

Há opções desse modelo de capa que têm pontos para ajudar na hora de segurar o celular. Alguns têm formato de soco inglês, por exemplo, nos quais o usuário encaixa os dedos.

Os botões externos do celular não são encobertos e ficam acessíveis. O interior é emborrachado e por isso é capaz de amortecer quedas.

Silicone e TPU

Ao escolher uma capinha para celular, levar o material em consideração é bem importante. As capas de silicone ou TPU (sigla em inglês para o chamado Polímero Termoplástico) são firmes mas também maleáveis, além de bastante fáceis de higienizar.

O preço cobrado por elas é mais baixo, mas as de silicone não duram por longos períodos. Elas podem apresentar texturas na superfície para segurar o impacto em quedas.

Já o TPU é mais rígido, porém protege mais o aparelho no que diz respeito às mudanças de temperatura. Justamente por ser mais firme, esse material demora mais para rasgar e não fica alargado. Ela costuma ser maior, o que impacta na aparência do aparelho.

Flip

Como o nome já sugere, as capinhas flip são aquelas que abrem e fecham. Para quem foca na proteção e quer leveza, esse tipo pode ser o mais indicado.

Além de proteger a tela do celular de riscos e quedas, também evita o contato de sujeiras e até gorduras. Os designs são variados e podem ser fabricadas em couro.

Por outro lado, as laterais não são contempladas e a tela fica escondida na maior parte do tempo. É possível encontrar versões nas quais há fendas para visualizar hora e porcentagem de bateria eliminando a necessidade de abrir a capinha. O visual do aparelho também não aparece.

Superprotetoras

Embora menos usadas, as superprotetoras conseguem assegurar a integridade do smartphone intensamente. Para quem pratica esportes radicais, vai viajar ou se coloca sob qualquer situação no qual o celular corre mais riscos, essa capinha pode ser a melhor decisão.

Pelo tamanho, o peso e o design do aparelho são bastante alterados e isso prejudica a usabilidade. A estrutura, entretanto, dá outros benefícios, como proteger o celular embaixo d'água. Essas capas também costumam ter espaço para acoplar uma bateria extra, o que adiciona uma funcionalidade importante.

Como escolher a capinha para o celular?

Opções que facilitem carregar o aparelho para quem passa o dia fora ou que evitem danos ao celular que sofre muitas quedas (para quem tem crianças por perto, por exemplo) são diferenciais que devem contar muito na hora da sua escolha.

As capinhas para celular têm função não apenas ornamental, mas também de proteção, como vimos ao longo do texto. O mais importante é realmente colocar em pauta que tipo de função você precisa que a capinha tenha, para assim adequar os valores e utilidades que os diversos modelos oferecem à sua realidade.

Falando nisso, que tal se inteirar sobre o que o mercado oferece de melhor? Veja esse post com os melhores smartphones!