Se você já se perguntou: "e agora que perdi meu celular, o que faço?", pois não sabia as medidas corretas para evitar mais danos, provavelmente reconhece que, hoje em dia, smartphones não funcionam mais como meros acessórios, mas simbolizam um investimento elevado em um mercado que se renova a cada dia nas utilidades e, por isso, precisam de segurança.

Além de uma ferramenta usada para facilitar o cotidiano e, às vezes, para dar sentido aos momentos por meio do compartilhamento e participação on-line, para muitas pessoas, o celular representa força de trabalho na rotina e planejamento para adquirir um modelo que satisfaça as necessidades.

Pensando nisso, trouxemos um tutorial sobre o que fazer caso você perca o seu telefone e também saiba como orientar pessoas nessa situação. Quer conhecer esses passos? Confira a seguir!

Tente localizar seu aparelho

Pode parecer óbvio, mas assim que você perceber a falta do seu celular, a melhor ideia é manter a calma — sim, tente respirar fundo, não se desesperar — e repassar mentalmente suas últimas ações, a fim de constatar em qual lugar ele pode ter ficado.

Feito isso e não obtendo sucesso, é o momento de buscar a ajuda do seu sistema operacional. Tanto o Android, quanto iOS e o Windows Phone disponibilizam serviços similares. Usando de exemplo o Android, basta logar em sua conta Google de qualquer dispositivo.

Vá na opção de configurações do Google, abra o menu de segurança e ative o mecanismo "Encontre Meu Dispositivo". É recomendável que você mantenha sempre essa opção acionada, bem como o GPS, para poder bloquear o celular caso algum sinistro ocorra.

Faça o bloqueio do acesso

Se você conseguiu achar a localização aproximada, ótimo, mas se não tiver obtido sucesso, é hora de bloquear o acesso ao seu aparelho, caso não tenha ativado uma senha de bloqueio de tela, ou queira alterá-la para travar o telefone.

No Android, por exemplo, o acesso é por meio do mesmo Menu de Segurança da Conta Google que tenta encontrar o dispositivo. Basta acionar a opção "Bloquear" e definir uma nova senha, que deve ser usada para acesso caso você recupere o telefone.

Quem usa iPhone também deve entrar na opção "Modo Perdido" do iCloud, com o mesmo login e senha usados no smartphone. A Microsoft segue procedimento semelhante, disponibilizando a opção "Bloquear".

Desconecte suas contas

A desconexão remota é presente em diversas plataformas de aplicativos e e-mails. Sendo assim, encerre as sessões ativas em seu aparelho perdido por meio de seu login e senha, desde contas bancárias a redes sociais, para que a sua privacidade e a segurança das suas informações seja garantida.

Ao logar em notebooks ou outros dispositivos, é natural que nas configurações haja uma opção indicadora dos modelos, nos quais a sua conta está logada, dando a opção de desautorizar o acesso. No Facebook, por exemplo, o caminho é > segurança > onde você está conectado > editar > encerrar todas as atividades.

Vale lembrar que também é possível, no menu de segurança do sistema operacional, apagar todos os dados e ainda deslogar a conta administradora. Essa última ação deixa seu aparelho inacessível remotamente, então pense bem.

Contate a sua operadora

Não se esqueça também de bloquear o uso do seu número de telefone. Entre em contato com a sua operadora e informe a perda do aparelho. Assim, ninguém vai usar sua linha, garantindo que seu CPF não seja envolvido em crimes, como fraude, por exemplo.

No caso do Android, você pode fazer o telefone tocar por alguns instantes na opção de colocar uma nova senha, além de ser possível escrever uma mensagem na tela de acesso, como "Perdi meu celular. Ao encontrá-lo, ligue para..." e colocar o número de contato para recuperá-lo.

Como diz o ditado, "prevenir é melhor do que remediar". Sendo assim, procure manter seus itens de valor sempre seguros e orientar quem convive com você a fazer o mesmo. Falando em smartphones, conheça 5 aplicativos que aumentam a segurança do seu aparelho!