Você está pensando em contratar seguro de celular? Diante das diversas ofertas do mercado, é importante saber o que levar em consideração e como fazer a melhor escolha para a sua necessidade. É fundamental deixar as perigosas letrinhas miúdas para lá e esclarecer tudo que você precisa saber!

Pensando nisso, preparamos este post com 5 orientações importantíssimas para considerar ao contratar seguro de celular. Você vai deixar de conferir os alertas de quem é expert no assunto? Sabemos que não. Continue conosco nessa leitura e fique por dentro!

1. Entender como funciona o seguro de celular

Muitas pessoas não entendem o real valor de contratar seguro para celular simplesmente por não entenderem o funcionamento do serviço. Em suma, a seguradora se compromete a indenizar e a pagar um determinado valor de acordo com o acontecimento. O acordo vai depender da cobertura, ou seja, do que vale a indenização.

Ocorre assim: você contrata um seguro contra roubos, por exemplo; daí, se ocorrer dentro das condições combinadas (explicaremos mais sobre isso no tópico a seguir), basta acionar a seguradora, e ela libera o pagamento do valor contratado. Há opções para roubos, furtos, acidentes, quedas, defeitos, entre outros. Tudo vai depender do contrato.

2. Verificar quais são as coberturas do seguro

As coberturas do seguro refletem diretamente o preço pago por ele. É importante que você consulte quais são os riscos cobertos pelo plano, personalizando de acordo com a sua necessidade. Sendo assim, antes de fechar uma proposta, tire todas as suas dúvidas sobre como a seguradora atua em caso de incidentes e acidentes.

Um dos pontos mais importantes para consultar são os tipos de roubo cobertos. Há seguros que apenas atuam em caso de roubo qualificado, que é quando há violência ou ameaça, e não cobrem furto qualificado, quando alguém pega o celular da sua bolsa sem você ver, por exemplo. Simule as situações e esclareça as possibilidades!

É fundamental também conhecer essas categorias para saber quais são os seus direitos. O furto não é qualificado se você deixar o seu celular em um balcão, por exemplo, e alguém pegar, sabia? Se o seguro não cobre essa opção, você deve saber para não ficar contando com algo e depois se frustrar.

3. Comparar os valores e taxas do seguro

Dica de ouro: não aceite a primeira cotação que fizer, afinal existem muitas outras propostas no mercado. Sendo assim, pesquisar e fazer orçamentos é fundamental, comparando as vantagens, serviços e qualificações das empresas.

Lembre-se de que é importante mirar na qualidade, pois vale mais a pena pagar um preço médio e ter a garantia da cobertura do que um valor baixo e ficar desamparado quando precisar da ajuda da seguradora.

4. Consultar a carência e o valor da franquia

Se o seu celular for roubado ou quebrar acidentalmente, você precisará pagar um valor para que a seguradora faça a indenização. É isso que chamamos de franquia. Você deve se informar sobre o preço da franquia para não ser pego de surpresa na hora em que precisar solicitar o serviço. Consulte as opções!

Outro ponto primordial para se atentar é a carência dos serviços, ou seja, depois de quanto tempo de contrato firmado as coberturas começam a valer. Além disso, se informe sobre a necessidade da nota fiscal do celular e de boletim de ocorrência em caso de roubo/furto, quanto tempo de compra o aparelho precisa ter para ser segurado, entre outros.

5. Avaliar a reputação da empresa de seguros

Lembra do que falamos mais cedo no texto sobre buscar referências sobre a empresa na hora de contratar seguro de celular? Pois bem. Pesquise nas redes sociais e em sites especializados a reputação de marcas. Depoimentos de clientes são muito importantes, afinal você está confiando a segurança do seu smartphone.

Então, contrate apenas quando sentir 100% de confiança na seguradora. Falando nisso, temos um convite para você: conheça as opções de seguro para celular da Kakau Seguros. Nós somos especialistas no assunto e estamos à disposição para esclarecer todas as suas dúvidas!