Estamos atravessando uma situação atípica desde que o novo coronavírus chegou e mudou a nossa rotina. Sendo altamente contagioso, o vírus requer que tomemos um cuidado maior com a limpeza das mãos, dos objetos e até mesmo de chaves e maçanetas.
Desse modo, não é difícil imaginar que também devemos ter atenção redobrada à higienização do celular para evitar a contaminação. Afinal, esses aparelhos ficam expostos e estão em contato constante com as mãos, podendo ser um vetor potente de transmissão da COVID-19, nome dado à doença causada pelo novo coronavírus.
Pensando nisso, reunimos, neste post, algumas dicas para que você saiba como higienizar o celular sem danificá-lo. Confira!


1. Desligue o celular

Para fazer a limpeza sem estragar o aparelho, é importante desligar o celular e tirar todos os acessórios, como carregador e fone de ouvido. A capinha também deve ser retirada para que a higienização seja completa.

Jamais faça o procedimento com o celular ligado ou carregando: definitivamente, umidade e eletricidade não combinam. Se for possível, remova a bateria para garantir segurança total.


2. Use o acessório e o produto corretos

Procure por um pano que não solte fiapos. Indicamos um lenço de papel ou um lenço de microfibra, usado geralmente para limpar as lentes dos óculos. Evite toalhas ou lenços abrasivos.

Como produto de limpeza, você pode preparar uma mistura de água e detergente, já que a mistura rompe a camada de gordura que protege o vírus e faz com que ele não consiga invadir o organismo.

Os fabricantes também estão recomendando álcool etanol 70% ― a Samsung indicou o produto para limpeza dos aparelhos com revestimento ou superfície em cerâmica, metal e vidro.

Já a Apple recomendou o álcool isopropílico 70% para a higienização dos celulares da marca.

3. Faça a limpeza com cuidado

Nunca mergulhe o aparelho na solução que você preparou, nem borrife-a diretamente no equipamento. Também não é recomendado encharcar o lenço usado para a limpeza: apenas umedeça-o levemente e, então, pressione-o contra o celular com cuidado, limpando toda a superfície e as laterais.

Tenha muito cuidado para não deixar cair água nas entradas e saídas de conectores e partes de metal, que podem oxidar.


4. Não esqueça a capinha

A capinha do celular também pode abrigar vírus e bactérias, pois está em contato constante com as mãos. Por isso, repita a limpeza no acessório, que, nesse caso, pode receber a aplicação direta do produto escolhido.

Se for feita de silicone ou plástico, a capa pode ser lavada tranquilamente. Se for de outro material, é melhor consultar o fabricante para saber qual é a solução de limpeza mais adequada.

Além desses cuidados com o aparelho, não se esqueça também de cuidar da higiene pessoal: lave bem as mãos com água e sabão por pelos menos 20 segundos, retire os sapatos antes de entrar em casa, tenha roupas apenas para usar na rua e procure tomar banho assim que chegar.

Se estiver fora, leve o álcool gel e aplique-o constantemente nas mãos, evitando levá-las à boca, olhos e nariz.

Por fim, vale reforçar que é essencial redobrar os cuidados de higiene e manter uma distância segura das pessoas para evitar a proliferação da COVID-19.

Agora você já sabe como higienizar o celular de maneira segura. Lembre-se de que esse é um passo importante para evitar que o aparelho seja um vetor de transmissão. Para se manter seguro e preservar o funcionamento do seu celular, siga as dicas com cuidado.

Aproveite para compartilhar esse artigo nas suas redes sociais para ajudar mais pessoas a tomarem os devidos cuidados!