Os amantes do ciclismo costumam dizer que esse esporte é para qualquer pessoa, basta querer. Saiba que essa afirmação é verdadeira. A handbike é prova disso, pois até mesmo as pessoas com deficiência podem usufruir desses momentos de prazer. 

Uma das principais capacidades que nós temos, e que nos distingue dos outros seres do planeta, é a capacidade de adaptação. Portanto, mesmo com alguma deficiência nos membros inferiores, ou na coluna, você ainda pode andar de bike.

Elaboramos este artigo para falar sobre handbike. Aqui vamos explicar como esse veículo funciona, quais são os seus tipos e dar dicas de alguns cuidados para quem pretende usá-lo, seja para passeio ou para uso em competições. Confira!

O que é a handbike e como ela funciona?

A handbike é uma bicicleta que, em vez de usar os pés no pedal para se locomover, o ciclista utiliza as mãos. É um veículo de três rodas que é também conhecido como handcycles. A sua composição é semelhante à das bikes convencionais, pois contém o quadro, as rodas, o pedivela, a corrente e o câmbio para mudança de marchas.

A handbike se desloca com os movimentos das mãos no pedivela, semelhante a uma pedalada convencional. Para a mudança de direção, o ciclista usa o corpo movendo para o lado que pretende virar. Os freios e os câmbios ficam próximos das mãos. 

A handbike é um veículo criado como uma alternativa para a prática de ciclismo para as pessoas com deficiência nos membros inferiores, coluna ou paralisia cerebral. No entanto, nada impede que os outros atletas aproveitem os seus benefícios para fortalecer o braços. 

Quais são os modelos disponíveis?

Para melhor atender e adequar às diferentes necessidades das pessoas com deficiência, as handbikes são fabricadas em três diferentes modelos. Veja quais são os seus tipos e posições em que os ciclistas devem ficar:

  • ajoelhada (sem encosto), para praticantes com pouco ou nenhum comprometimento de tronco; 
  • sentada (com encosto), para aqueles com maior comprometimento de tronco, mas com equilíbrio suficiente para se sustentar; 
  • deitada, para pessoas com lesões mais graves, que não têm equilíbrio.

Esses grupos de handbike podem ser fabricados nas versões infantis, básicas para adultos ou para usos profissionais. Os modelos de longas distâncias chegam a ter até 27 marchas. Além disso, existem também os modelos off-road, criados para mountain bike.

Quais são os cuidados para andar de handbike?

Como todo veículo utilizado para o ciclismo, os atletas das handbikes também precisam tomar alguns cuidados. Entenda quais são:

  • manter a postura correta de acordo com o modelo;
  • fazer exercícios de fortalecimento dos membros superiores;
  • iniciar o treino com alongamentos;
  • evitar o aumento súbito dos esforços de velocidade e carga durante o exercício;
  • providenciar avaliação médica;
  • buscar apoio de profissionais especializados em ciclismo;
  • utilizar equipamentos de proteção;
  • utilizar pistas apropriadas;
  • pedir ajuda de batedores em locais com presença de trânsito de veículos;
  • manter-se sempre hidratado;
  • usar protetor solar.

Portanto, a handbike é um veículo de inclusão e foi desenvolvido para provar que o ciclismo é um esporte para todos os corpos, gêneros e idade. Vem com a gente, vamos pedalar por aí!

Gostou do artigo? Continue com a gente! Você pode nos seguir nas redes sociais! Estamos no Facebook, no Instagram, no Twitter e LinkedIn.