Está com o celular quebrado? Poxa, que problemão! É difícil encontrar alguém que nunca tenha passado por isso. E, claro, é comum que queiramos resolver essa situação o quanto antes, já que não dá para ficar sem utilizar o nosso smartphone.

E, hoje em dia, é muito fácil encontrar maneiras de se fazer praticamente qualquer coisa. Há tutoriais sobre tudo na internet, nos ensinando a resolver problemas do dia a dia e até mesmo a consertar coisas que quebraram.

No entanto, cuidado. Consertar o celular em casa não é tão simples quanto parece e, na maioria das vezes, os autores dos tutoriais são técnicos qualificados. Continue a leitura e saiba quais são os perigos de tentar resolver as coisas sozinho e não levar o aparelho a uma assistência!

1.     Explosão da bateria

Um dos principais riscos de consertar o celular em casa é causar explosões na bateria. Isso pode acontecer por diversos motivos, incluindo o aumento da temperatura na região e danos ocasionados devido ao aumento súbito do fluxo de energia no local.

Por isso, muito cuidado! Alguns aparelhos são mais sensíveis e a bateria pode ser uma peça relativamente cara para reposição, dependendo do modelo do seu celular.

2.     Choques elétricos

Os curtos-circuitos também não podem deixar de ser levados em consideração. Eles são caracterizados pela passagem de uma quantidade de corrente que não devia passar por uma determinada região, fazendo com que a peça queime.

Isso pode acontecer por inúmeras razões, que podem ir desde conexão errada de alguma pecinha ao simples ato de encostar em um lugar que você não deveria.

3.     Perda de peças

Olhe bem para o seu celular. Ele é bem pequeno, certo? Agora, procure uma imagem dele aberto em algum lugar da internet. As peças são muito pequenas e, muitas vezes, sobrepostas. Ou seja: para acessar uma, você precisa tirar outras dez.

Por conta de seu tamanho diminuto, é muito fácil perder parafusos e até mesmo componentes importantes do celular, fazendo com que o seu funcionamento seja prejudicado.

4.     Danos a peças próximas

Por ter muitas pecinhas pequenas e por cima umas das outras, é muito fácil encostarmos sem querer em outra localidade e danificar as estruturas ali presentes.

Isso é ainda mais fácil quando não sabemos exatamente com o que estamos lidando. Um vídeo sobre display quebrado nos ensinará a trocar a tela, mas não informará sobre toda a estrutura do aparelho e sobre o que pode ou não ser feito com as peças próximas.

5.     Ausência de ferramentas especiais

Outro problema muito frequente quando queremos consertar um celular em casa é a falta de ferramentas específicas para as peças pequenas e delicadas dos smartphones.

As “gambiarras” feitas com as ferramentas que temos em nossos lares podem trazer prejuízos ao aparelho, causando danos na estrutura e podendo atingir outras peças. Na dúvida, evite esse tipo de comportamento para prevenir que os defeitos fiquem ainda maiores!

Como podemos observar, consertar o celular em casa é uma ideia um tanto quanto perigosa. O barato, muitas vezes, sai caro! Por isso, sempre que necessário encaminhe o seu aparelho para uma assistência técnica. E considere contratar um seguro para o próximo smartphone, evitando esse tipo de problema!

Para conhecer mais dicas sobre seguros, conservação dos celulares e até mesmo informações sobre quais modelos escolher, assine a nossa newsletter! Com ela, você receberá avisos periódicos sobre as postagens e se manterá sempre bem informado. Até a próxima!