Pois é, não existe nenhuma espécie de CNH para ciclistas, mas a preparação para tudo o que pode acontecer nas estradas e ciclovias é algo necessário. Não temos dúvida de que você quer se manter em segurança. É exatamente por isso que fizemos este post sobre os acidentes de bicicleta mais comuns.

Ter a consciência do que pode acontecer em cima de duas rodas, caso não haja cuidado e precaução, faz bastante diferença na rotina do ciclista. Observe os próximos tópicos e descubra como se manter seguro e livre de qualquer perigo nas estradas!

1. Colisão com veículos ou pedestres

Geralmente as colisões na estrada são fruto de desatenção e imprudência no trânsito. Fatores que, convenhamos, podem ser evitados. Normalmente as batidas causam danos enormes, dada a diferença de peso entre os participantes do acidente (carro e bicicleta ou bicicleta e pedestre).

Certamente você já ouviu aquela história de que você está dirigindo por você e pelos seus companheiros de estrada. Isso não é balela: para não participar de acidentes, saiba que não basta ser um bom ciclista e ter controle da sua bicicleta, é importante estar atento às movimentações do entorno.

2. Acidentes provocados devido à cabeça baixa

Pedalar de cabeça baixa é um baita problema e pode trazer grandes riscos. Frequentemente, dado os esforços intensos ou até a utilização de uma bicicleta incorreta para a situação, os ciclistas tendem a fixar o olhar para o chão ou para o pneu dianteiro da bicicleta, o que impede a visualização da estrada e também de obstáculos.

A dica para se manter fora de perigo é permanecer alerta, mesmo que você conheça o trajeto e esteja familiarizado com a estrada. Mantenha o equilíbrio durante os treinos, evitando a fadiga e o cansaço extremo.

3. Toque de rodas

O Toque é de rodas é um acidente extremamente corriqueiro em estradas lotadas de bikes. O que acontece, nesse caso, é que a roda dianteira da bicicleta de trás fica emparelhada com a roda da bicicleta que está à frente. Dessa forma, qualquer movimento das rodas encostadas garante tombos a ambos os ciclistas.

Para garantir que isso não aconteça com você, vale manter uma distância segura dos companheiros que estão pedalando, principalmente em trechos de redução de velocidade e em curvas complicadas. Caso o toque entre as bicicletas seja inevitável, dê um tempinho no pedal e estabilize a bicicleta a partir do quadril, nunca mudando a direção.

4. Acidente nas curvas

É comum ficarmos sabendo de ciclistas que perderam o controle da bike enquanto corriam nas curvas. Além do quesito velocidade, que aumenta as chances de acidentes, quedas e colisões, há outros pontos que podem prejudicar a experiência do ciclista: obstáculos na pista, estrada ondulada e piso molhado são exemplos.

Considerando que não existe a possibilidade de resolver os problemas das estradas, o que deve ser feito, principalmente ao pedalar em caminhos cheios de curvas, é redobrar a atenção e manter uma velocidade com a qual o domínio da bike esteja garantido.

Falar sobre acidentes de bicicleta é tratar de um assunto sério, ainda mais quando a gente conhece os dados sobre o assunto em questão: no ano passado 11.741 brasileiros ficaram hospitalizados por se envolverem em eventualidades relacionadas com bikes, bastante coisa, certo?

Tome bastante cuidado na hora de pedalar, assim você se mantém a salvo e constrói uma estrada mais segura! Compartilhe este post nas suas redes sociais e divulgue essa ideia!