Você já parou para pensar na relação entre bicicleta e pandemia? Com a necessidade do distanciamento social, muitas pessoas se tornaram adeptas das pedaladas. Logo, saber como manter os cuidados sanitários é fundamental, tanto para quem já era amante de bike quanto para quem optou por essa atividade para continuar se exercitando sem se colocar em risco. 

A própria Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendou os passeios de bicicleta como uma forma segura de manter as atividades em dia, evitando a proliferação do vírus. Então, que tal ficar por dentro de como se cuidar durante as pedaladas? Trouxemos a seguir algumas orientações: acompanhe! 

Mantenha a distância segura

Assim como nas demais atividades, a regra de ouro é o distanciamento. Caminhando, a distância recomendada é de 5 metros, enquanto em corrida é de 10. Sendo assim, para quem anda de bike, a distância recomendada para andar de bicicleta é de 20 metros. 

Isso se dá porque quanto mais rápido você estiver, mais liberação de perdigotos ocorre.

Esses perdigotos são gotículas de saliva que você expele enquanto pratica o exercício. Lembre-se de que essa é a principal forma de transmissão do vírus, portanto, afaste-se. A distância deve ser segura para que essas gotículas terminem no chão, e não em contato com alguém atrás de você.

Principalmente se você está acostumado a pedalar em grupo, tenha isso em mente: quanto mais rápido o exercício, maior a distância necessária! 

Use máscara o tempo todo

A OMS também recomenda que o ciclista utilize máscara o tempo todo, de maneira adequada, cobrindo a boca e o nariz. Há máscaras específicas para práticas de exercício, que promovem mais ventilação com tecido apropriado para a atividade.

Assim, essas máscaras garantem sua segurança e das outras pessoas, além de favorecerem a respiração durante a pedalada. Com os equipamentos adequados, você não se expõe. Sendo assim, procure a máscara mais confortável e use-a durante todo o percurso. 

Não toque o rosto e use álcool em gel

Também, evite tocar o rosto, mantendo olhos, nariz e boca sem contato com as mãos. Assim que chegar em casa, não esqueça de lavar as mãos com água e sabão, conforme a orientação de especialistas. Deixe os sapatos na porta, vá direto tomar um banho, a fim de se livrar de qualquer agente infeccioso. 

Essa também é uma regra básica, mas vale a pena enfatizar: não compartilhe a sua bicicleta, nem nenhum objetivo de uso pessoal. Tudo que sua mão toca deve ser higienizado, freios, guidão, banco, enfim. Se sua bicicleta fica guardada dentro de casa, vale a pena também higienizar os pneus.

Evite passar em poças e buracos

Lembra-se do que falamos sobre as gotículas que são expelidas? O caminho por onde você pedala pode estar cheio delas pelo chão: seja pela água do esgoto que fica em poça, seja pela transmissão de quem está passando por ali. Por isso, é bom você evitar o contato, desviando-se de poças e buracos.

Bicicleta e pandemia podem caminhar juntas, desde que você tome os cuidados necessários para se proteger, mantendo a si e sua família seguros. Falando em segurança, preparamos um texto sobre como funciona o seguro de bicicleta. Que tal conferir? Esperamos que as dicas sejam úteis. Até a próxima!